Os comentários a este blogue serão moderados pelo autor, reservando-se o mesmo a não reproduzir aqueles que pelo seu teor sejam considerados ofensivos ou contenham linguagem grosseira.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Sobre Miguel Relvas...

MUITOS NÃO irão gostar de ler este post. Paciência... Como eu acho que as verdades são para se dizer (no caso para se escrever...) e por muito que Miguel Relvas irrite muito boa gente, não acredito que quem saiba ler jornais e os chamados "sinais" não se tenha já apercebido que o polémico ministro-adjunto voltou, de forma subtil mas determinada, a comandar a agenda política e a  ser o homem-forte da comunicação do governo de Passos Coelho. E isso - quer queiram quer não - é, no mínimo, notável. Dificilmente alguém teria resistido à violentíssima barrage a que Relvas foi sujeito ao longo dos últimos meses - nos media, nas redes sociais, nas ruas, em tudo quanto era lugar. Outro teria natural e logicamente soçobrado, desistido, renunciado ou pura e simplesmente sido afastado - a verdade é que o "braço-direito" de Passos aguentou o que poucos teriam aguentado, teve o apoio que poucos poderão alguma vez ter tido e... aí está de novo, respondendo à oposição, lançando o debate político, enfim, desempenhando o papel que o primeiro-ministro lhe reservou quando formou o governo.
Para mim, neste momento, aqui não está em causa o chamado "caso Relvas". O que me leva a escrever este post é, isso sim, a impressionante capacidade de resistência e extraordinário instinto de sobrevivência de Relvas. Goste-se ou não da pessoa em causa, é difícil não lhe reconhecer tais atributos...

3 comentários:

miguel vaz serra....... disse...

Amigo ZPF
Pessoalmente estou interessado no que é bom para o País e o que se avizinha é muito muito mau. No que é bom para Miguel Relvas interessa-me tanto como o que é mau. Desde que não chateie, vale tanto como os outros.
Sócrates também resistiu muito...e foi demais. Deixou-nos na miséria.
A resistência dos políticos em Portugal significa muito pouco porque neste país nada interessa a não ser as amizades que se têm.
Nenhum deles estaria no Governo nem 3 dias se fossem políticos em Países normais.
O que importa num homem e mais se político é a integridade!!!
De todas as maneiras creio que nunca mais teve a força que tinha. Eu estou em Portugal e vejo os telejornais e leio Jornais diariamente. Ouço as pessoas na rua. Riem-se dele nos cafés, nos restaurantes, nas Faculdades......Quem tem força neste Governo é Gaspar. Por mais que nos custe..........

Aura Lança Coelho disse...

Miguel Vaz Serra: Isso diz-se? Aura

miguel vaz serra....... disse...

Olá Aura...
Pois é. Vivemos uma situação muito desagradável e nunca resolvível...
O mundo, o homem, o político, enlouqueceu... Deixaram que um punhado de marginais tomassem conta de tudo e todos...............
A solução? Voltar ao zero e começar de novo. Talvez uma guerra nuclear fizesse o favor ao Planeta......